RiceTec lança novas tecnologias no mercado brasileiro

04/11/2019

Multinacional também investirá significativamente em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos nas suas operações no Brasil

A multinacional RiceTec, empresa líder em híbridos de sementes de arroz na América do Sul, confirmou um investimento de R$ 11.2 milhões, para os próximos anos, no trabalho e instalações realizados em Santa Maria (RS). De acordo com o CEO global da empresa, Mike Gumina, o investimento também contemplará a consolidação de suas operações brasileiras em seus centros de pesquisa e tecnológico em Santa Maria e Pelotas, para melhor atender o mercado.

"A empresa está focada no desenvolvimento de genética, novas tecnologias e sistemas de manejo na cultura do arroz os quais irão proporcionar os produtores da América do Sul obter ainda mais sucesso em suas operações agrícolas", disse o CEO da RiceTec.

Ainda conforme o executivo, a RiceTec projeta o lançamento de novos produtos visando o mercado brasileiro de arroz. "Conforme nosso comprometimento em auxiliar produtores de arroz no Brasil, nós estamos orgulhosos em lançar os híbridos FULLPAGETM , cuja tecnologia desenvolvida pela RiceTec estará nos campos a partir de 2020", disse o CEO da RiceTec.

RiceTec concentrará operações em Santa Maria -

A multinacional também anunciou que, a partir de janeiro do ano que vem, toda a operação da empresa no Brasil será concentrada em seu Centro de Pesquisa, instalado em Santa Maria (RS). 

Embora a mudança faça parte de um posicionamento exigido pelo atual cenário do mercado de arroz em todo o Mercosul, os executivos da empresa afirmam que o comprometimento de empresa com o mercado de arroz na América do Sul continua inalterado.

"A RiceTec é uma das empresas privadas que mais investe na cultura do arroz no Brasil e isso não vai mudar. Vamos manter nosso comprometimento e dedicação com a cultura do arroz, alterando apenas nossa forma de acessar esses mercados, que passará a ser feita, preferencialmente através de distribuidores", destaca Gumina.

 

Texto: AgroUrbano Comunicação