RiceTec apresenta resultados de produtividade do Projeto 15k

21/08/2017

Produtor do município gaúcho de Capão do Leão colheu nesta safra 13,55 mil quilos por hectare, com uma média de 271 sacos por hectare

 

Na próxima safra, mais do que nunca, será fundamental o produtor de arroz atingir maior produtividade na mesma área. Diante disso, aumenta ainda mais a importância de um bom planejamento da lavoura e a aplicação de novas tecnologias que vão da escolha da semente até os processos de manejo, sem esquecer da sustentabilidade da atividade. A tarefa não é fácil, principalmente, porque todo processo ainda pode sofrer influência do clima. No entanto, a iniciativa de uma empresa multinacional pretende mostrar ao arrozeiro do Sul do Brasil que é possível produzir mais na mesma área.

 

Através do Projeto 15k, lançado há três anos pela RiceTec, referência na pesquisa, desenvolvimento, produção e comercialização de sementes de alta tecnologia de arroz, produtores de diferentes regiões do Rio Grande do Sul e Santa Catarina vêm atingindo expressivos ganhos de produtividade. Os resultados atingidos na safra 2016/2017 foram apresentados aos clientes, pesquisadores, técnicos, consultores e representantes da cadeia arrozeira durante evento realizado, em Bento Gonçalves (RS) neste mês de agosto. Durante os dois dias do encontro, especialistas e produtores trocaram informações e também acompanharam um detalhamento das características e avanços do Projeto 15k. “Trouxemos para o evento a questão da produção, ou seja, o que precisamos para chegar em 15 toneladas por hectare. É fundamental pensar em sistema produtivo para se alcançar altas produtividades com rentabilidade. Além disso, apresentamos números de produtividades e o produtor que mais produziu nesta última safra teve a oportunidade de mostrar o seu manejo”, conta o Diretor de Marketing da RiceTec, Leandro Pasqualli.  

 

O melhor desempenho do projeto na safra que passou foi verificado no município de Capão do Leão, na região Sul do Rio Grande do Sul. Em uma área de 12 hectares, o produtor colheu 13,55 mil quilos por hectare, com uma média de 271 sacos. Para atingir grandes produtividades é necessário um trabalho em conjunto que começa com genética, como destaca o engenheiro agrônomo Cyrano Busato, coordenador de Desenvolvimento de Produto da RiceTec. “Hoje é imprescindível adotar produtos com alta tecnologia que não acamem, sejam tolerantes a doenças, além de observar o manejo e a data de semeadura, fertilização nitrogenada, e um sistema integrado de produção agropecuário bem estabelecido”, observa. 

 

Busato, que acompanha o Projeto 15k desde a sua criação na safra de 2014/2015, conta que muitas das mais de 50 áreas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina envolvidas no desafio das 15 toneladas da RiceTec, atingiram excelentes picos de produção nesta safra. “Tivemos uma grande frequência de áreas com 13 toneladas e uma grande frequência de áreas com 11 ou 12 toneladas por hectare, com mais de 90% das áreas envolvidas no Projeto 15K ficaram acima de 10 mil toneladas”, observa. O grande aprendizado do projeto é que todas as regiões possuem áreas para elevado potencial produtivo e precisamos explorar este potencial intrínseco e quando em rotação com soja e pecuária bem manejadas, podemos desafiar a produtividade e buscar as 15 toneladas por hectare.

 

 

Mais informações sobre a RiceTec Sementes

Site: www.ricetecFacebook: www.facebook.com/Ricetec 

Assessoria de Comunicação da RiceTec Sementes

Contato

Emerson Alves: (51) 99766.0602 / (51) 99165.0244 

 

 

 

Site: Facebook: Twitter: @agroeffective