Projeto 15k leva produtores gaúchos para os EUA

 

Planejar, inclusive, o tipo de semente que será utilizada na lavoura pode reduzir os riscos de perdas, mesmo com os danos causados pelo clima. A safra do arroz 2017/18, por exemplo, foi caracterizada por um ano de La Niña e baixas temperaturas, além de que as chuvas na primeira quinzena de outubro dificultaram o início e o avanço dos trabalhos de semeadura. Após, se iniciou um período seco e frio, levando muitos produtores a irrigar as lavouras para promover o nascimento do arroz, acarretando em estabelecimento tardio de uma parte significativa das lavouras de arroz do Rio Grande do Sul.

Os bons resultados são atribuídos a vários fatores, como melhores práticas agrícolas pelo uso da rotação de culturas e adubação de sistemas, época de semeadura, nutrição de plantas, controle de pragas, doenças e, principalmente, ao desenvolvimento de melhores cultivares. Neste contexto, a RiceTec desenvolve o Projeto 15k, uma iniciativa que tem como meta incentivar e orientar o produtor a atingir 15 mil quilos de produtividade por hectare. “O projeto 15K é uma proposta de manejo para altas produtividades, baseado na assistência técnica da equipe RiceTec, sementes com alto potencial produtivo e genes de tolerância à doenças e acamamento, além de um manejo ideal para cada situação”, explica Busato, que também é responsável pelo projeto.

Nesta última safra, os resultados dessa parceria com o produtor já foram colhidos nas lavouras de Dom Pedrito (RS). Na propriedade do produtor Tiago Bolsson, que cultiva a metade dos 700 hectares com cultivares híbridas, ele destinou 22 hectares para o Projeto 15K alcançando 14,1 mil kg/ha com o Titan, na safra 2017/18. “Trabalho com variedades híbridas há 10 anos e conheço muito bem o seu potencial produtivo, mas estamos atingindo uma produtividade excelente com esse projeto”, afirma Bolsson.

SmartRice , iniciativa de sustentabilidade da RiceTec

“Foi muito produtivo observar os métodos aplicados nas lavouras americanas, como por exemplo, os sistemas de irrigação. O potencial do híbrido deles é muito parecido com o nosso. Chamou atenção a grandiosidade das lavouras e o alto grau de organização das propriedades”, destacou Tiago Bolsson, que viajou ao lado do pai Davi Bolsson.

A RiceTec tem grande destaque no mercado de sementes nos EUA, representando 65% das vendas de sementes híbridas de arroz. De acordo com Jorge Iglesias, Diretor Agrícola e de Operações da Granja 4 Irmãos, que acompanhou o grupo na viagem, a empresa está se preocupando com as tecnologias de materiais geneticamente novos e também com a questão de economia da água nas lavouras. “Fiquei impressionado com os investimentos e pela visão de longo prazo da empresa. A RiceTec é e será uma empresa que vai trazer muitas novidades para a lavoura de arroz”, finaliza Iglesias.

Texto: Emerson Alves/AgroUrbano

Contato:

Assessoria de Comunicação da RiceTec Sementes

Emerson Alves: (51) 99165.0244 – comunicacao@agrourbano.com.br